susceptibilidade Hospedeira à Lernaea cyprinacea L. e ao seu tratamento num grande sistema de aquário

Abstract. A susceptibilidade do hospedeiro à Lernaea cyprinacea foi estudada durante um surto da infecção num aquário contendo 58 espécies ou unidades populacionais de peixes pertencentes a 20 famílias e oito ordens. L. cyprinacea foi acidentalmente introduzida em duas ocasiões e se espalhou através da reciclagem do aquário expondo todos os peixes à infecção. Durante o primeiro surto, apenas 39,7% das espécies de peixes foram infectadas. Aproximadamente 17% carregavam uma média de menos de 10 parasitas e 22% carregavam uma média de mais de 10 parasitas. Durante o segundo surto, 6 meses após o primeiro, verificou-se uma diminuição tanto da prevalência como da intensidade da infecção; apenas cinco espécies foram infectadas e os níveis médios de infecção foram inferiores a 10 por peixe, com excepção dos peixes recém-introduzidos. Isto sugere o possível desenvolvimento de imunidade nos hospedeiros previamente infectados. Em ambas as ocasiões a infecção foi erradicada com êxito usando Unden (2‐isopropoxy‐fenil‐N‐methylcarbamate) no de 0,16 ppm, semanalmente, por 4 semanas e Dipterex (0,0‐dimetil, 2,2,2‐tricloro‐l‐hydroxyethylphosphate) no de 0,16 ppm para a quinta dose, quando a fase larval do parasita revelado resistência ao Unden.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.